Mutável

Eu sempre quis de ter tudo sob controle, cada ação planejada, no papel, prever três passos à frente. Gostava de rotina e acho importante, assim não somos muito surpreendidos e as coisas têm menos riscos de darem errado.

E aí, fugindo da rotina, saindo do planejado, indo contra tudo que eu acreditava, você apareceu. Entrou na minha vida sem pedir licença, se tornou uma das pessoas mais importantes dela, me fez perceber e sentir o que eu já nem sentia mais e posso dizer que, a partir de hoje, seu nome e “vida” tem o mesmo significado.
E nós somos assim, não é mesmo? Sem rotina, sem saber se vai dar, onde vai dar e onde vamos parar. Fazendo tudo que está ao nosso alcance para que dê certo, matando um leão por dia, vencendo uma guerra por noite – acho que essa é a parte mais rotineira em nós.
Queria ter você por perto todos os dias, pra nunca fazer a mesma coisa. Sempre te surpreender, te alegrar, te fazer bem, te amar de jeitos diferentes. Sim, parece rotina. Mas se a rotina for viver com você pro resto dos meus dias, sendo e te fazendo feliz, eu não me importo, nem eu um pouco.
Gosto quando nossos pés brincam, quando eles dançam, quando se enroscam e se encantam. Quando eles se tocam, se esquentam, quando são cúmplices. Gosto quando eles se amam.
Gosto quando não sei como fazer e nem se fazer, mas faço. Gosto porque sempre me sinto bem, me sinto leve, me sinto vivo e tocando o céu.
Gosto quando me sinto perdido, sem saber o que falar, sem saber como te olhar, me sentindo uma criança perdida no meio da cidade grande. Você chega, me pega no colo, faz todos os problemas desaparecerem, diz que tá tudo bem, e sempre fica.
Gosto de me sentir assim: trêmulo, indefeso, nu, sem ar, com as pernas bambas, com o coração palpitante e cada vez mais ofegante.
Gosto quando você me pede cuidado, pede pra eu não judiar de você, pra eu me poupar, pra eu não me preocupar quando seu sorriso insiste em desaparecer. Gosto de dizer que vou judiar um pouco, que não sei me poupar e que não sei não me preocupar com você.
Gosto quando meus braços te envolvem, quando sinto o melhor abraço do mundo, quando mal consigo me manter de pé, quando saio todo mole depois de todas essas sensações.
Gosto quando sua voz me invade, quando ela me conforta, quando me anima. Invade ditando as batidas do coração; conforta dizendo que tudo vai ficar bem; me anima dizendo que amanhã vai ser um dia melhor, que o sol vai nascer de novo, mais e mais bonito, trazendo boas notícias.
Gosto de saber que você é minha e vai ser pra sempre assim. Isso não é ciúmes nem obsessão, é só pra te lembrar vou sempre estar aqui, ao seu lado. Sempre te apoiando e lutando por nós, mesmo que o mundo se coloque contra.
Anúncios

Um comentário sobre “Mutável”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s