Primeiro capítulo

Eu não a conheço direito, mas gosto das poucas coisas que sei dela. Dá até pra dizer que gosto das coisas que ainda vou descobrir. Estranho isso, né? Também acho. Mas é intuição, simpatia, sei lá, o santo bateu, sabe?

Com ela o riso é garantido, ao menos um por dia. E te deixa tão mal acostumado que mesmo conversando há pouco tempo, quando ela decide sumir é possível sentir algo parecido com saudade. Não me entenda mal, é só que ela é uma dessas pessoas que te fazem bem só de estarem por perto.

A cada dia uma nova descoberta e um novo motivo para nutrir a admiração que tenho por ela. Transformou a herança de uma decepção em motivação, assim como um escritor transforma a dor de um amor em poesia.

É independente. Sempre foi, desde mais nova. E apareceu pra servir de inspiração justo agora que arrisco os meus primeiros vôos mais altos.

É durona sem deixar de ser feminina e delicada. Sedutora sem ao menos se esforçar pra ser. Características inerentes a ela. Mesmo assim fica sem graça com um elogio e reage apenas com uma risada.

Ainda estou nos primeiros capítulos e não consigo deixar de ler este livro. Nem coloco marca-páginas por não me importar em voltar algumas páginas até avançar na leitura novamente.

Bom escritor que dizem que sou, quem sabe não ajudo a escrever o resto desse livro. Quem sabe não recebo ajuda dela pra escrever o nosso. Veremos nos próximos capítulos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s