despretensiosa[mente]

[Você pode ouvir esse texto ouvindo Athlete – I love]

Vou começar a falar sobre ela e é bem possível que você se identifique. Não porque é um tipo de pessoa comum, mas porque é bem possível que outras pessoas além de mim tenham cometido o mesmo erro.

Ela é aquela pessoa que o universo tratou de colocar na sua vida há um tempo.Vocês sempre se deram super bem, talvez até tenham saído algumas vezes. Mas aí, quis o destino que vocês fossem se distanciando por ocasiões da vida, e claro, a tendência é que o carinho diminua um pouco com a distância, ainda que uma boa parte ainda dura e permaneça ali. Intacta. Até que um dia resolvam despertá-lo.

Quando acontece é diferente. Já faz um tempo, vocês são outras pessoas e isso é admirável de ambas as partes porque trataram de se tornarem gente melhor. Mas ainda assim a sensação de familiaridade é assustadoramente confortante, como se nunca tivessem saído um da vida do outro.

Voltar depois de tanto tempo e contar com o calor do seu abraço é como voltar pra casa depois de uma longa viagem.

Algumas coisas mudaram de lugar, outras novas figuram, mas a essência continua a mesma. Lembrar de cada história trocada na mesa da cozinha, de como seu sofá pode ser o melhor lugar depois de um longo dia ou da sensação de conforto que só sua cama pode oferecer.

Seu perfume ainda é o mesmo e eu lembro dele. Lembro também da sua voz calma. Da ternura que consegues transmitir só com o olhar. Da coragem com que encara a vida. Nada disso mudou. Que bom que não.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s