faz assim

Você pode ler esse texto ouvindo [5 à seco – pra você der o nome]

Não deixa pra amanhã o que a gente pode ser hoje. Chega de adiar o que pode dar certo tentando consertar o que talvez já não tenha mais jeito. Para de tentar achar razão pra ficar onde não tem só porque um dia já teve.

Dói, eu sei. É difícil, eu sei. E por isso mesmo eu prometo ser paciente, estar aqui toda vez que você precisar e dar o espaço que tu precise quando necessário for. Espero que você saiba que pode me acordar de madrugada se quiser. Seja pra passar horas chorando sem que eu fale nada, seja pra conversar sobre qualquer coisa, de séries a física quântica. Seja só trocar um “boa noite, até amanhã”.

Eu acho uma pena ter você tão perto e tão distante ao mesmo tempo. Parece que se a maré te traz pra um lado, você rema ao contrário. Falta quem te diga que não há problema em não remar. Que, às vezes, bom mesmo é ver onde a maré leva e, quem sabe, ancorar ali se achar um porto.

Deixa eu entrar pra ver o estrago. Deixa eu te ajudar a arrumar essa bagunça porque eu sei que as coisas não são desse jeito normalmente.

Me faço de farol nessa tua tempestade. Norte. Não que você deva ou precise seguir em direção, mas se quiser, pode.

Ah, menina… se soubesses o poder do teu sorriso jamais deixaria que alguém o desmanchasse. Se cuida, ou vem aqui e deixa que eu cuido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s